Report Maviael's Profile

Statistics

Anime Stats
Days: 141.1
Mean Score: 7.46
  • Total Entries597
  • Rewatched24
  • Episodes8,481
Anime History Last Anime Updates
Kami nomi zo Shiru Sekai
Kami nomi zo Shiru Sekai
Yesterday, 10:33 AM
Watching -/12 · Scored -
Mob Psycho 100 II
Mob Psycho 100 II
Yesterday, 10:31 AM
Completed 13/13 · Scored 8
Kaguya-sama wa Kokurasetai: Tensai-tachi no Renai Zunousen
Kaguya-sama wa Kokurasetai: Tensai-tachi no Renai Zunousen
Apr 21, 2:14 PM
Completed 12/12 · Scored 9
Manga Stats
Days: 14.0
Mean Score: 8.33
  • Total Entries93
  • Reread2
  • Chapters2,426
  • Volumes258
Manga History Last Manga Updates
Nozoki Ana
Nozoki Ana
9 hours ago
Reading 93/117 · Scored -
Annarasumanara
Annarasumanara
Apr 15, 4:47 PM
Completed 27/27 · Scored 9
Seiyuu Ka!
Seiyuu Ka!
Apr 13, 8:07 AM
Dropped 3/70 · Scored -

Favorites

All Comments (544) Comments

Would you like to post a comment? Please login or sign up first!
Mark_GAES Apr 21, 8:54 PM
Aashuashuashuahsuahsuahs Aqui a gente também conhece isso como cu doce. :v
Imaginei que era esse o motivo da demora pra fazer as tags, mas achei estranho quando cheguei depois de ter ficado 3 dias foras e tu tinha feito a review mas não as tags. E pensar que você iria esquecer de algo tão simples, Maviael-kun. Que fofo.



Só pra esclarecer, eu já li a review toda, mas provavelmente ainda vou demorar um pouquinho pra responder ao comentário inteiro, já que essa semana deve ser um pouquinho ocupada pra mim. Agora, se me dá licença, vou dormir.



Ps: não entendi essa da nota 4.
Mark_GAES Apr 16, 6:08 PM
Malz a demora. Eu ia te responder no domingo, mas fiquei com uma preguiça do caralho aconteceram alguns contratempos. '3'

Caraca, nunca tinha reparado nisso antes, mas o inglês da Anna é muito bom. O que faz sentido, já que ela tem descendência americana. Dei uma vasculhada no insta dela, e ela parece ser uma pessoa muito legal.

Dessa temporada eu só terminei o Kaguya-sama, que foi surpreendentemente divertido. Fora esse, eu só pretendo ver o Yakusoku no Neverland, e talvez aquele anime das garotas que se transformam em aviões, porque... né? e.e

Do Watanabe eu só vi uns 4 episódios de Samurai Shampoo, então ainda sou totalmente indiferente em relação a ele. Ainda assim, tô bastante esperançoso pra Carole & Tuesday. Primeiro porque é musical, e segundo porque é Sci-Fi, e qualquer premissa básica que você mistura com uma ambientação Sci-Fi fica muito mais legal. Aria e Trigun sabem disso melhor do que ninguém.

Vou chutar que uma delas é aquele professor pedófilo. As outras duas eu não faço ideia do que possam ser. :b

Eu consigo facilmente me imaginar numa festa rave ouvindo essa música, mesmo que eu nunca tenha ido a uma na vida. :v
Btw, eu tenho certeza que já ouvi essa música sendo usada como plano de fundo em algum vídeo.

Provavelmente não existe uma única emoção humana que a Kumiko não tenha expressado. Os prints dela são inesgotáveis. Só desse link aqui dá pra tirar vários: https://imgur.com/a/KNmce#0
E já que chegamos nesse tópico, eu lhe apresento a Igreja Universal da Graça do Eufônio: http://reddit.com/r/rarekumikos
O senhor teria um minuto para ouvir a palavra da deusa Kumiko? 'u'

Kkkkkkkkkkk, eu conheço essa do Hokuto no Ken desde que era criança. Lembro de ter visto isso pela 1ª vez num vídeo do youtube. Era algo do tipo "10 formas mais fodas de se morrer nos animes", e dentre elas estava a famigerada cena. Fora que no ano passado esse negócio se transformou num meme gigantesco no Facebook. Chegou até a ficar saturado, na real. :v

Se a Kumiko não ganhar eu nem participo. Foda é que eu não vi nenhum dos dois animes ainda. Normalmente eu ficaria com a Violet, mas vou escolher essa Mirai só porque tenho fetiche por garotas fofinhas que usam óculos. :b

É sim. Não apenas isso, mas ele é um Iyashikei original do SatoJun, e de certa forma pode ser considerado um "sucessor espiritual" de Aria. Preciso nem dizer que a indicação tá feita, né?

Já dei uma pesquisada aqui. É esse Shoumetsu Toshi, né? Tava na dúvida se via ele ou não, mas se tem a Tomoyo então é um motivo a mais. Vou botar na lista.

Curioso. Não tinha conhecimento desse tipo de gênero. Vou procurar ler ao menos um deles. Esse Franken Fran tinha me chamado a atenção há uns tempos, então talvez eu comece por ele.

Tô só esperando aquela análise super detalhada de Aria, hein? Se tiver menos de 8000 palavras eu nem leio. u.u
kawaiibuthentai Apr 16, 11:29 AM
Sim, já ouvi falar em Pop Team Epic, é um anime que irei assistir algum dia. Pelo jeito japoneses gostam tanto de polêmicas vazias como o pessoal daqui, para terem se importado com isso, mas ela ser a personagem do anime é de fato algo estranho. Que bom que rolaram tweets feministas da parte dela, gosto dela ainda mais, então. Em qual conta ela postou isso? Só conheço a conta da staff dela, e lá ela só fala de eventos, shows e coisa do tipo, queria MUITO ver uns tweets mais pessoais dela, se possível. Roupas japonesas femininas são diferentes das daqui, sempre havia notado isso, principalmente os vestidos, mas sempre gostei do estilo que as garotas se vestem por lá, isso chega a ser uma polêmica tão boba que eu nem sei como reagir. O vídeo que você postou foi bloqueado por causa de copyrights.
Após assistir muitos animes, tenho uma noção dessas palavras sim, mas não chego a saber o significado de fato nem nada do tipo, infelizmente venho enrolando muito meu estudo de japonês depois que eu abandonei o Duolingo.
Não precisa enviar imagens dela não, tá tudo bem hahaha. Pra alguém salvar várias fotos de uma só pessoa, acho que tem que ser muito fã asjdkajkd.

Essa indústria de gente famosa é bem complicada, isso vale pro mundo inteiro, não só pro Japão.

Um dia desses tava vendo um vídeo de uma das garotas chorando num dos últimos dias de gravação, acho que era a Ayana Taketatsu, deve ter sido ela mesmo, já que ela era bem nova na época. Acho K-On! muito bem dublado também, dentro do que o anime exige.
Pois é, eu não conhecia justamente por causa do MAL. Você acha que eles de fato fazem alguma diferença considerando que o diretor geral já está lá e às vezes até o autor do original, além de vários dubladores principais já serem experientes?
Recomendo Polaris, Kataomoi e Kachoufugetsu (algo assim). Nunca vi o clipe de ref:rain, só ouvi a música, e de fato é linda mesmo, como todas que ela canta.
Caíram umas lágrimas minha ouvindo Fuwa Fuwa Time no fim da primeira temporada. Tenho certeza de que chorarei bastante na segunda temporada, K-On! é um dos poucos animes que me traz nostalgia, perder isso é sempre duro.

Tudo o que ele posta a ANN também posta, então basta olhar o site com frequência ou seguir ele no Twitter que dá pra não se torturar mais ouvindo as merdas que esse cara fala. Pra descobrir animes o melhor lugar é o MAL, pegando recomendações de amigos, vendo notas deles, observando a nota geral dele com o passar do tempo ou no Reddit, já que lá tem um post semanal dos animes de temporada mais populares por lá, e daí o pessoal sempre debate coisas dos animes citados e às vezes até falam coisas do tipo “poxa, que triste que anime x não tá na lista”, fora que lá eles colocam a nota do anime no dia do MAL, do RedditAnimeList e a nota do episódio que uma pool no Reddit deu, então é algo bem mais acurado. O Gigguk também é um que posta vídeos falando sobre os animes de temporada no geral de uma forma cômica, dá pra pegar uma ideia do que o anime é por lá também. Eu também sou de boa, desde que a outra pessoa não seja preconceituosa nem mau-caráter; se esse for o caso, eu só saio de perto mesmo, nem vou tentar discutir. Pessoal na internet gosta muito de treta, então até se delicia com essas coisas.
Preconceito nunca vai acabar, fora que internet é terra de ninguém, então o melhor é só ficar longe de opiniões de otaku no geral e ficar fechado numa bolha de opiniões de pessoas que você gosta. Acho que já li Citrus nesse lugar algum dia, mas não lembro de nada dos comentários. Foda é que uma parte das mulheres da comunidade tão cagando e andando pra fetichização ou romantização de estupro em animes yuri/shoujo ai ou até outro gênero, só querem ver a mesma coisa acontecendo com personagens masculinos também, isso falando das fujoshi, no caso. Triste.

Cheguei a ver sim, não hypo nada dele, mas acho que verei quando sair. Não achei o PV nada de mais, mostrou que vai ter algo do gênero supernatural na história, muitos sentimentos, visualmente será lindo e só, traduzindo: ele mostrou só o que sei que vai ter em qualquer filme do Shinkai.
Não é nem que eu não aguente ver um filme, eu até aguento, só não me desperta os mesmos sentimentos que um anime, geralmente, tanto antes de ver como assistindo ele em si. Eu também não venho vendo tantos animes ou lendo tantos mangás quanto queria, então isso piora a situação, com certeza. Acho que obras must-watch sempre existirão; mesmo que uma pessoa não goste, não dá pra negar que a obra tá ali porque teve alguma influência, daí você julga se são boas ou não assistindo, lendo ou o que quer que seja.

Pra mim só teve Sora yori, Yuru Camp e 3-gatsu que eu vi meses depois hahaha, mas ainda tenho que ver Koi wa Ameagari e Saiki Kusuo; se esses dois forem bons mesmo, essa temporada de fato teve um bom nível, Mahoutsukai e Violet eu vi, mas foram duas decepções pra mim. Eu fiquei surpreso foi com o nível dessa temporada de janeiro de 2019, altíssimo, primeiro cour de Dororo, Kaguya-sama e Mob Psycho, fora o segundo cour de JoJo, que também foi bom. Espero que Sarazanmai, Carole & Tuesday e Fruits Basket mantenham esse nível alto da temporada passada, porque se depender do resto, fodeu, essa temporada tá cheia de animes chatos ou com muita cara de serem ruins, tanto que droppei vários, estou até triste por ter droppado os dois animes com a Kana Hana que eu pretendia ver. Espero que ela participe de alguns animes melhores ainda esse ano.

Sim, é essa mesmo, atuação dele é perfeita ali. Provável que a cena tenha sido feita dessa forma mesmo, nunca tinha parado pra pensar nisso, mas faz todo o sentido.
Ah, entendo, então eles estão certos, é que eu pensei que havia uma regra que impediam eles de exporem sua vida pessoal, daí quando alguém descobria, eles eram obrigados a revelar um pouco mais dela, que bom que essas coisas acontecem por vontade deles mesmo, pena que o Japão é cheio de fãs doentes, então deve ser difícil manter um relacionamento em segredo. Teve o caso da Aya Hirano, né, que se fodeu por causa desse tipo de coisa (ou parcialmente por causa disso, já que ouvi falar que outros eventos aconteceram também).
Ah, em relacionamentos não tem isso de muita coisa, pouca coisa, as duas pessoas só se amam e tá tudo bem. Essa que é a parte boa do amor romântico.
Eu ficaria surpreso é se ela não fosse bi ou lésbica, ela estaria atuando muito bem se fosse esse o caso. Nunca vi uma mulher falar tanto de outras como ela fala, da forma que ela fala. Não que só isso possa fazer você dizer “essa mulher é lésbica”, “esse cara é hetero”, “essa garota é bi”, coisas do tipo, mas são coisas que formam uma ideia. Talvez ela seja hétero que goste de mulheres de uma forma específica, talvez a sexual mesmo. Pessoas são complicadas, e o assunto sexualidade também, então isso de rotular alguém como sendo x ou y é até inútil, ninguém é igual. Salvarei esses vídeos para ver depois, ver ela falando de mulheres assim é engraçado, mesmo que seja constrangedor.
Acho que só vi um trabalho da Ogura Yui até hoje, mas acho fofa a voz dela nesse mesmo. Já vi mais vídeos sobre alguém falando dela do que animes com ela hahaha.

Isso de não fazer coisa x mesmo que fosse morrer de fome é uma situação que não tem como se colocar, só quem tá nessa situação pode dizer mesmo, mas que é de fato algo que eu odiaria fazer, isso com certeza, é que no Japão o pessoal trata isso de lolicon, shotacon e assédio de uma forma bem banal, lá isso não é tão grave quanto é pra gente, o que deve ajudar o pessoal que interpreta. Falando nesse assunto, já viu esse artigo sobre a Phan Masaki? https://www.animenewsnetwork.com/interest/2019-04-05/indie-voice-actress-phan-masaki-recounts-tales-of-unwanted-sexual-attention-from-fans/.145319
Cuidado, ele pode te deixar mal.
Detesto pornô por causa da artificialidade e da indústria; quando você descobre as verdades sobre esse mundo, acaba vendo esses vídeos só pelo vício mesmo, porque bem da cabeça você não fica, no Japão deve ser ainda pior essa questão. Homem em hentai geralmente é mal dublado mesmo hahaha, isso me lembra que o dublador do Ryuuji de Toradora dublou alguns hentais da Collaboration Works; quanto a mulheres, o que se pede nesse trabalho é mais a sensualidade e uma interpretação que excite a pessoa que tá vendo, então não sei se dá pra julgar da mesma forma que se julga animes normais, até ecchis. Isso do sonho ser maior que o talento de fato deve se aplicar a muitos casos. Mangás são BEM melhores que animes, no caso de hentai; aliás, o que não falta são desenhistas bons em mangás hentai.
Com certeza devem ir, ainda bem que isso não sujou a carreira deles, não por ser algo gay (apesar de que isso afetaria também, porque deve ter muita gente preconceituosa), mas por serem caras sérios que devem ter feito isso mais por necessidade do que qualquer coisa, apesar de que talvez dublar hentais também não seja um problema, o problema são os fãs doentes, como esses da Phan Masaki.
Esse filme é Doukyoousei (algo assim)? Tenho ele no plan to watch.

Hahahaha, já tinha rido vendo esse video antigamente e agora de novo, o melhor é o narrador super sério falando como se a cena fosse a coisa mais séria do mundo. Seria surpreendente é se ele conseguisse fazer isso de primeira, mas a concentração dele é de fato impressionante, parece que ele só aperta um botão e muda o modo hahaha.
É... olhando por esse lado do drama até faz sentido, Monogatari não tem que ficar levando tristeza ao espectador várias vezes.

Disso não sabia, mas não duvido, a produção de Tokyo Ghoul é um lixo completo, a do :re parece ter sido ainda pior. Acho que esse é um dos poucos casos onde a maioria dos fãs deve ter lido o mangá.

Pois é, mas ficou bom como anime de eps curtos, não sei se ficaria tão bom assim com eps de 24 minutos. Certamente lerei o mangá um dia, tenho ele no plan to read. Não é impossível que ele tenha uma season 2 um dia também, acho que ele não foi lançado há tanto tempo.

Hahaha, é, tô ligado que Free! é assim mesmo, por isso nunca me interessei, o problema nem é ser fanservice gay, o problema é a quantidade dele e o que o anime faz enquanto ele não tá presente, Free! me parece ainda pior nesse sentido. Ao menos as fujoshis servem pra fazer a KyoAni não falir.

Ele nunca falou “ah, sou homem” nem nada do tipo, mas subentende-se que ele passou a ser assim por necessidade e se vê dessa forma, o que faz dele um homem trans, até onde sei. Dificilmente em algum anime um personagem vai falar o gênero ou orientação sexual dele, é tudo subentendido.

Ele não tem quase nada de diálogo inútil hahaha, só que a história dele é uma grande desculpa pras apostas acontecerem, o tempo todo são apostas, apostas, apostas, o anime aborda mais o lado psicológico mesmo. Hayami Saori, Mariya Ise, Romi Park e Miyuki Sawashiro mandam demais nesse anime, gosto também da dublagem da Mary.

A dublagem de SAO é boa, a dessa cena em específico é muito boa mesmo. Esse arco de SAO é o melhor se a gente desconsiderar Ordinal Scale.

Hahaha, é, o Adam Sandler deve ter mais protagonistas que ela, com certeza, é uma comparação até injusta, porque a quantidade de animes que saem em cada temporada é gigante, não saem tantos filmes estadunidenses assim em um trimestre, eu acho.
Sim, me refiro a personagens que essas duas fazem, colocaria a Mariya Ise nessa lista também, a Sawashiro ainda faz uma voz mais feminina que essas duas, eu acho.

Descobrirei quando ver Shoujo Shuumatsu, mas eu gosto bastante da Kimarin. Amo todas as meninas de Sora yori.

É, esse é um dos animes com ela que eu droppei. Queria ter a capacidade que você tem de gostar de um anime só pela dublagem, o trabalho dela no primeiro episódio foi muito bom, e ainda tem a Ayaneru e a Tomoyo, que é uma dubladora que eu queria escutar mais vezes... Triste.

Que triste isso, então ela não canta mais desde essa época?
Não sabia que Nana não tinha um final fechado no mangá, um amigo meu disse que tinha. Terei que ver pra descobrir. E sim, com certeza é a melhor, esse é o problema.

Ah, agora entendi. Eu amo essa cena hahahaha.

Não precisa ser tão exigente com o significado da palavra hahaha, é justamente por causa desses defeitos que eu amo ela ainda mais, fato é que o que ela fez por alguém poucas pessoas no mundo fariam por outras, e o suposto uso que ela fez de outras pessoas foi bem de leve, até porque só o Arima não sabia que ela amava ele, assim como ele não sabia do amor da Tsubaki também.

Sim, todo mundo gosta da Miku, não entendo mesmo isso da Eatsuki ser a personagem com mais favoritos. Leia o mangá, ele é um harém bem gostoso de ler, a história é cheia de coincidências e coisas do tipo, que incomodam muito, mas os personagens são genuinamente bons.
Uma coisinha nele ali foi mudada pra parecer um final fechado de anime, mas eles terão que consertar isso de alguma forma numa possível segunda temporada. Não tira nenhuma chance não, acho até provável que tenha. E isso do casamento é uma das grandes sacadas do autor, ele já diz de cara que uma garota vai ganhar, sem final harém, esse final do anime serviu só pra induzir você a ler o mangá ou a ficar mais ansioso por uma temporada nova. Essa parte não tem nada de novo, tá no mangá também.
É que hoje em dia os animes saem mais nessa quantidade de eps mesmo, e se tivesse mais, a qualidade de animação seria ainda pior, então ainda bem que isso não aconteceu, mas na questão da história seria melhor mesmo, por isso que recomendo ler o mangá.
Mark_GAES Apr 10, 6:57 AM
Pra mim nem é tãaaaao bom assim, mas só porque eu não acompanho os animes semanalmente e deixo pra assistir tudo no fim da temporada, daí fico com um monte de anime acumulado pra ver. Ao menos dessa vez eu não pretendo ver tantos assim, então tá sussa. :b
Dessa temporada os únicos que eu pretendo ver são Kimetsu no Yaiba, Carole & Tuesday e talvez o Fruits Basket. Em questão de TV Series, achei a temporada meio fraca, mas pelo que eu vi, os filmes tão bem interessantes. Tem uns 8 filmes diferentes que eu pretendo ver(o que já é quase o triplo das TV Series), e no meio disso tem filme novo do Yuasa, filme novo da Trigger(que tem uma inspiração GRITANTE em Gurren Lagann), filme novo de Lupin III, e claro, Hibike Motherfucking Euphonium.


Acho que é influência da convivência familiar, mesmo. Tem uma certa pessoa aqui em casa com crise de meia-idade aos 23 anos. Daí eu penso em algo que aconteceu a não muito mais que 2 anos atrás e encaro como "aquela época". É, acho que vou ser um velho prematuro, mesmo. e.e

>Ver animes que me recomendam o tempo todo.
>Ver animes toscos que não respeitam nada e tem um roteiro cheio de furos.

Baoh é de boas, até. Na escala da tosquice eu daria a ele um 5/10. Até Jojo consegue ser mais tosco que isso.

Opora, tu espera que eu tenha 2000 linhas de comentários sobre aquele troço? Você põe muita expectativa sobre mim, Maviael-kun.
Sobre o que eu deveria falar? Sobre os poderes do chefe apache bombadão que nunca são devidamente explicados? Sobre o fetiche doentio do autor por matar cachorros? Sobre os personagens que ficam expondo coisas completamente óbvias da forma mais exagerada possível? Sobre a cena em que o carinha do mal aparece do nada pra sequestrar a amiguinha do protagonista, que ataca ele com um poder de atirar espinhos do cabelo que ninguém sabia que ele tinha, só pra descobrir que o ataque dele não surtiu efeito porque o cara é um ciborgue(3 twists seguidos, nenhum deles faz sentido)? É um anime do Araki, mano. Você não questiona nada. Você só aceita. ¯\_(ツ)_/¯

Eu sou da época da Redetv Kids, mesmo. Cresci vendo Pokemon, Digimon Frontier, Yugioh GX e Super Onze(Inazuma Eleven é o caralho). TV a cabo só chegou na minha casa lá pelos meus 12 anos, e por aí eu já tinha começado a ver anime pela internet. Até onde eu consigo me lembrar, o 1º anime que eu vi foi o Fullmetal Alchemist clássico, pelo Youtube, naquela época em que eu esperava o dia inteiro esperando um único episódio carregar.

Tentando pensar como um Otaku Cult Underground, acho que a reação deles ao ver os teus favoritos deve ser mais ou menos assim:

"Olha só, o cara tem Nana nos favoritos..."


"...3-gatsu também..."


"...pera, K-On?"


"...e Fullmetal."


E aí, fiz uma boa interpretação? :v

Ummm, faz sentido. Mas essa cena ainda me deixa na dúvida sobre quem domina quem:


Ps: vendo a cena assim, não parece que a Reina tá mandando um "omae wa, mou shindeiru!"?.
Ps2: No caso, aqui seria "Oumae wa, mou shindeiru".
Ps3: desculpa pela piada bosta.
Ps4: não, eu não vou fazer a piada do "melhor que Xbox".

Geralmente eu não me importo muito com as médias do MAL. Se eu me importasse tanto assim, não teria visto Tamayura, que hoje é um dos meus favoritos. O caso é que da última vez que eu vi um anime com média abaixo de 6 foi Glasslip, e não foi nada legal. De qualquer forma, vou manter o olho aberto pra Cutie Honey. Mesma que seja tão ruim quanto eu escuto falar, ao menos tem a Tomo Tomo.

Falando em Clannad, esses dias eu parei pra ver a cena dos girassóis de novo, e eu confirmei uma teoria minha. A cada vez que eu vejo essa budega, eu choro mais que na anterior. ;u;

BluePikmin11 Apr 6, 7:38 PM
No problem! :)
Mark_GAES Apr 5, 5:35 PM
Não tinha parado pra pensar nisso. Até que faz sentido.
Acho que assim fica meio ambíguo. Em que sentido seria esse "vencer", exatamente?

Pior que eu já passei por isso. Na época do ensino médio tinha um amigo meu que também tinha assistido Inu x Boku SS, daí uma vez a gente começou com essa brincadeira e ela durou uns 3 dias. :v

Assisti esse negócio hoje. Não poderia esperar menos de uma obra do Araki. Caso tu ainda esteja em dúvida sobre assistir Jojo ou não, talvez isso mate a dúvida: esse OVA é basicamente um protótipo de Jojo. Os poderes toscos, os cachorros morrendo, os personagens que ficam gritando coisas óbvias o tempo todo, e é claro, as poses. Yep, isso é definitivamente um anime do Araki.

Talvez não pareça, mas eu também considero a palavra "odiar" muito forte. Claro, como eu disse antes, é relativamente fácil uma obra me desagradar, mas pra mim existe uma linha clara de divisão entre o "desagradável" e o "odioso". Mas pra todos os casos, isso faz, sim, parte da experiência. E diferente de tu, vez ou outra eu procuro assistir algum anime que eu já sei antecipadamente que vai ser ruim. Às vezes dá vontade de ver como não se deve fazer uma obra. :v

Isso porque antigamente a minha paixão por animes não era tão grande quanto é hoje em dia. Em 2015, quando tempo livre era o que não me faltava eu devo ter assistido uns 30 animes, no máximo, enquanto que no ano passado eu assisti o dobro disso, ou talvez até o triplo(isso desconsiderando esses curtas aleatórios que eu vejo, por que daí seriam mais de 100 :v).

Sim, eu saquei a ironia. Já vi bastante dessa galera cult por aqui. O foda é que, ironicamente, de uns tempos pra cá ser cult acabou se tornando algo tão comum que isso acabou gerando um outro grupo: os anti-cult. É aquela galera que se ver que tu tem algo na vibe de Yojouhan, Evangelion, Lain, ou qualquer um desses animes que a galera cult louva nos favoritos, diz que tu só faz isso pra pagar de inteligente, que teu gosto é "fabricado", ou outras coisas do gênero. É nessas horas que eu me pergunto "a que ponto chegou essa comunidade?". É esse tipo de pseudo-criticismo que me dá vergonha nessa comunidade.

Acho que isso vai do critério de cada um. Pra mim, dar uma nota 1 pra um anime não implica dizer que ele é totalmente desprovido de qualidades, é mais uma forma de demonstrar o meu desgosto absoluto pelo anime. Por outro lado, todos os animes da minha lista que levaram nota 1 tem apenas 1 episódio, então não foi tão difícil assim chegar até o fim deles. De fato, o único outro caso em que isso possivelmente teria acontecido foi com Tokyo Ghoul √A. A minha raiva com esse anime foi tão grande que eu provavelmente teria dado 1 se tivesse assistido até o final, mas o desgosto foi grande demais pra suportar, então eu acabei droppando antes. Nesse sentido, eu também não entendo essa galera que assiste um anime de 12 episódios ou mais e dá nota 1. Me colocando nessa posição, eu dificilmente aguentaria assistir o negócio até esse ponto.

Cê acha? Pra mim, quem tem mais cara de S é a Reina. Se Hibike fosse um desses Citrus da vida, ela com certeza seria a dominadora da relação. Mas eu também não ia reclamar de ver uma fanart da Kumiko com roupa de dominatrix. ¬u¬
Por um lado, eu tô empolgadíssimo com esse filme, mas por outro, eu fico triste só de pensar que vou ter que esperar mais um tempão até essa budega ser legendada. ;~;

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Já tá droppado. Dê uma olhada na tag. :b

Ah, eu conheço essa personagem. Já tinha dado uma olhada na entry de um dos animes dela, mas não sabia desse detalhe. O foda é que a franquia parece ser relativamente grande, e o anime específico em que a Tomoyo dubla essa personagem teve uma recepção péssima, então não sei se eu vou assistir. Sabe dizer se dá pra assistir esse Cutie Honey Universe sem conhecer nada da franquia? Se der, talvez eu tente ver depois.

Essa cena é maravilhosa demais. Na 1ª vez que eu vi, fiquei tão perdido nas minhas próprias emoções que nem tinha reparado o quão absurdamente detalhada é a direção dela, mas há uns meses eu parei pra rever ela isoladamente e consegui ter uma percepção mais minuciosa. O problema disso é que ela entrou para o Hall de cenas que eu não consigo mais ver sem chorar. e.e

Hehe, o Takehito Koyasu deve saber disso melhor do que ninguém.


Eu me lembro do que é uma Soul Gem, mas não do que é uma Walpurgis. :v
É, desse jeito dá pra ver que Madoka é bem mais complexo do que eu me lembrava, e é justamente por isso que eu não assisti ainda. Eu não me atrevo a ver esses animes conceituais sem estar com a mente 100% fresca pra me imergir ao máximo na obra, porque eu sei que ela quer mostrar muito mais do que aquilo que está sendo apresentado na tela. Animes como esse simplesmente não podem ser assistidos de forma "casual", por isso eu ainda estou esperando pelo momento certo pra fazer isso. Mas calma, eu juro que ainda esse ano eu vou re-assistir. e.e
Mark_GAES Mar 31, 7:25 PM
Ah, esse paradoxo é clássico. Já quebrei muito a cabeça pensando nisso, e não quero passar por isso de novo. A resposta é não. :b

Que bom que você não sabe. Continue assim. Não seja um M como eu, que busca pelos cantos mais sombrios da deep web por esses animes toscos.

Como eu disse, meu critério de notas é praticamente inexistente. Às vezes eu dou, sim, a nota que eu acho que o anime merece, às vezes eu uso a nota como forma de mostrar o meu contentamento com a obra, ou ainda o meu desprezo pela mesma. Sei lá, na maioria dos casos eu simplesmente termino de assistir o negócio e dou a nota que aparece na minha mente, sem nem pensar muito sobre. O caso é que eu acho que sou mais "difícil de agradar", ou talvez mais "fácil de desagradar". Ou talvez seja por que eu tenho uma aparente necessidade de auto-tortura e fico procurando animes toscos nas mais profundas camadas da deep web. É, eu provavelmente sou M, mesmo.

Tá aí, talvez eu realmente seja mais "fácil de desagradar", mesmo. Minha média de dropped tem aumentado cada vez mais. Essa semana mesmo eu droppei um filme e uma série ONA depois de assistir só alguns poucos minutos, tanto que nem sequer adicionei eles à lista(a série só tinha 3 episódios de cerca de 7 minutos cada, e mesmo assim eu droppei, só pra tu ter uma noção). Como meu tempo tem ficado cada vez mais limitado, eu ando muito inclinado a parar de assistir as coisas bem rápido quando essas não me agradam na hora. Acho que eu só não droppei One Piece ainda porque faz mais de 3 anos que eu não assisto. Hoje em dia, bastaria ver só mais um episódio pra eu largar de mão na hora. Talvez eu não seja um M, no fim das contas.

Ummm, agora eu tô na dúvida. Meus favoritos tem umas entradas bem mainstream, como HxH e Berserk, mas também tem umas bem undergrounds, como Kuuchuu Buranko e Tamayura. Se bem que Tamayura é um anime de cute girls, então mesmo sendo mainstream, não poderia ser considerado cult. Mas pensando melhor, Aria também é um anime de cute girls, e ainda assim é considerado um cult. E se olharmos o resto da minha lista, eu dei 5 pra Casshern Sins, que é um anime bem cult underground. Mas eu também dei 10 pra Legend of The Galactic Heroes, que é o anime mais cult que existe, logo eu poderia ser considerado um Otaku cult. Mas dar nota 10 pra Galactic Heroes virou tão comum que praticamente se tornou mainstream, então quem faz isso ainda poderia ser considerado cult? Ou seria esse o surgimento de um novo conceito: o "Otaku Cult Mainstream"? E agora? Eu sou mainstream demais pra ser considerado cult, mas também sou cult demais pra ser considerado mainstream. O QUE EU SOU, AFINAL?!!!



É o mesmo comigo. Acho que desde que eu terminei Aria pela 1ª vez não se passa uma única semana sem que eu gaste horas pensando sobre a obra. Pra esse anime me deixar tão pensativo assim ele deve ser um S. Se bem que ele também faz eu me sentir muito bem por dentro, então talvez ele seja um M disfarçado.
Monogatari foi uma desgraça pra escrever as tags. Fiquei pensando no que botar desde o dia em que eu comecei a escrever elas, e só escrevi de verdade no último. Eita animezinho difícil, viu. Completamente S.

Ah, então talvez eu me desagrade mais facilmente, mesmo. Quando eu chegou ao ponto de odiar uma obra, acabo dando nota baixa mesmo que ela tenha seus valores. Maquia deve ser o maior exemplo disso. É, talvez eu seja um S.

Ora, se vamos falar de waifus, aí é que eu vou ter que dispensar ela mesmo. Só existe lugar para uma no meu coração.



//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Foi um equivoco meu. O que me veio à mente na hora foi Maquia, mas na realidade a culpa não é dele. O anime que me fez ficar receoso de assistir qualquer anime de drama de novo foi Glasslip. Por favor, não questione. E também não assista. Apenas finja que eu nunca te falei nada sobre esse anime, e ignore a existência dele.

Se eu te disser que nunca tinha reparado na calcinha até tu falar, tu acreditaria em mim?
Bem já que tu achou tão incômodo assim, vamos tentar um curta diferente:



Até tenho um pouco desse sentimento, mas não sei se esse anime funcionaria comigo. Minha vida de gamer foi bastante breve, se é que ela de fato existiu. :v

Eu até achei o anime bem divertido, mas... sei lá, só não me sinto muito inclinado a continuar. Por mais que seja bem divertido, não me sinto muito apegado a nenhuma das personagens, o que exclui a maior parte do que o anime tem a oferecer pra mim, já que, como você mesmo disse, ele é totalmente character-driven. Altas chances de eu droppar. =/

Pera, quê? Dessa eu não sabia. Que personagem é esse?

Não me lembro de muita coisa de Golden Time, então não sei dizer se a direção é ruim. Até porque, na época eu nem sequer sabia definir o que é direção. :v

Verdade. Depois que você se acostuma com o trabalho do Shinbou, fica fácil perceber como ele faz isso. Zaregoto por exemplo teve uma animação bem precária, e ele utiliza praticamente as exatas mesmas técnicas de Monogatari pra disfarçar isso, o que facilita muito a percepção desses detalhes. A mim você não engana, Shinbão.

Então quer dizer que a Kana braba foi um presente dado pela própria Kana porque ela queria ficar braba? Caraca. A mulher é mais braba que a SAM.

Ah, agora faz sentido. Eu tinha achado o tom da música totalmente nada haver com as cenas que tavam rolando, mas se ela se trata de uma daquelas "aberturas ludibriadoras", então não é algo estranho. E de fato, eu não lembro de quase nada de Madoka, então boiei completamente com as tuas teorias. Eu nem sequer sabia que existia um "Madokaverso". Perdão pela minha leiguice. e.e

Então você ainda vai me fazer esperar mais pra saber o que está achando de Aria? Definitivamente um S.
Mark_GAES Mar 28, 8:57 AM
Caramba, meus parabéns por ter tido paciência de ler tudo isso. XD
Admito que eu fiquei deveras tentado a plagiar a ideia das tags de Zetsubou Sensei. É genial. kkkkk

Até eu fico surpreso com a quantidade de aleatoriedades que tem na minha lista. Isso é fruto de uma "brincadeira" que eu tenho com uma amiga de ficar trocando vídeos completamente "WTF". Tipo, eu já fiz ela assistir Utsu Musume Sayuri, e ela já me fez assistir Oruchuban Ebichu. Que amizade saudável, não?
Na realidade, tem muitos animes nota 7 que eu recomendaria fortemente pra qualquer um. O caso é que, comparando as nossas listas, dá pra notar que o meu padrão de notas é bem mais baixo que o teu. As visões que a gente tem sobre o quão bom é um anime nota 7 provavelmente são bem diferentes, mas aí eu já teria que explanar o meu critério de notas(que, diga-se de passagem, não faz sentido nem pra mim mesmo), e isso iria virar uma confusão do caralho. E sobre os ecchis... essa é uma fase da minha vida que eu quero esquecer que existiu. Por favor, apenas me deixe fingir que eu sou um "Otaku Cult Underground". A maioria das pessoas provavelmente nem teria saco de ver a minha lista inteira pra provar o contrário, então ninguém precisa saber do meu passado sombrio. Você não viu nada.

Por incrível que pareca, até que eu não senti tanta dificuldade assim em escrever sobre os meus favoritos. Deve ser porque eu já gastava horas pensando sobre eles antes mesmo de considerar a ideia de fazer tags. O único que me deu uma certa dificuldade foi, como você já adivinhou, Hibike. De resto, o maior contratempo foi conseguir articular as frases pra que coubessem no espaço minúsculo daquele maldito retângulo. Nesse quesito, o mais difícil foi Aria The Origination. Tive que reescrever a tag umas 7 vezes até ela caber. :v
Desconsiderando os meus favoritos, os animes que mais me deram dificuldade foram Monogatari e Zetsubou Sensei. Tanto que eles foram alguns dos últimos que eu escrevi.

Eu tinha reparado nisso. Até tinha achado estranho que a nota da 2ª temporada tivesse sido menor que a dos specials. Ainda mais considerando que a nota mais baixa que eu já vi em ambas as tuas listas tenha sido 3.

Isso me faz lembrar de uma coisa. Será que é só coisa da minha cabeça, ou tu também acha que o Dango Torrado Malicioso representa o Tomoya, enquanto o Dango Doce Gentil representa a Nagisa?

Err... não, obrigado. Acho que nasci pra ser solteiro, mesmo.

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Do pouco que eu já vi do Shinkai, dá pra ver que as produções dele são muito lindas. Eu deveria ver mais dele, mas tô com um pé atrás pra filmes de drama desde que vi Maquia. Ah, e por falar em coisas que uma pessoa consegue fazer sozinha e sem dinheiro, dê uma olhada nisso.


Sim, isso foi feito por uma única pessoa, e o cara tinha só 22 anos quando fez isso. Eu recomendo fortemente que tu dê uma pesquisada sobre esse diretor. O nome dele é Ishida Hiroyasu. Esse cidadão é incrível.

Aí tu me manipula demais. Eu sou um homem simples. Eu não resisto a barulhinhos.
Também tô preocupado com a J.C. Essa season 2 de OPM provavelmente vai manchar muito o nome deles. O que mais me dá medo é o que isso pode significar para o futuro de Amanchu. Eu simplesmente não posso aceitar que a adaptação acabe naquela 2ª temporada. Tava dando uma olhada no portfólio deles, e aparentemente eles vão fazer um filme de Konosuba. Sei lá de onde saiu isso, mas é uma boa oportunidade de testar como tá o desempenho da J.C Staff. Pelo que eu vi, a equipe que vai fazer esse filme é a mesma que fez o anime. Se a qualidade for pior do que a do Deen, então é a prova de que definitivamente tem alguma coisa errada com a J.C.

Pior que eu tenho Umaru-chan na minha lista há um tempo, mas provavelmente vai morfar lá pra sempre. Os vídeos que tu me mandou reduziram ainda mais a probabilidade já pequena de eu ver o bagulho. E pra ser sincero, até com Gochuumon eu tô meio desanimado. Eu não ia tocar nesse assunto, mas já que fez esse favor por mim... e.e

Ok, li o resumo inteiro e... é. Nem fudendo que eu vou ver esse anime. :b

É engraçado isso, tem várias seyuus que eu admiro muito mas que vi pouquíssimos papéis. Diabos, a minha seyuu favorita é uma delas. :v
É bizarro como Higurashi consegue acertar em cheio em algumas cenas e errar tão feio em outras. Não sei dizer qual a raiz do problema. Dessa diretora, o único anime que eu vi além de Higurashi foi Golden Time, e não lembro de quase nada dele.

De fato, o mais absurdo de tudo é imaginar que essa cena toda saiu de uma novel. Na verdade, é absurdo pensar como essa série inteira saiu de uma novel. Eu diria que é justamente isso que configura Monogatari como um dos trabalhos de direção mais fantásticos dessa mídia.

Pera... quê? Mano, o que foi isso que eu acabei de assistir? Esse deve ter sido o trailer mais WTF que eu já vi na vida. O negócio começa com uma puta música épica de fundo, daí segue com uma cena de garotinhas moe falando com voz no nível máximo de agudez num momento de tensão. Daí vem um monte de cenas de personagens morrendo e coisas épicas rolando enquanto uma musiquinha animada toca ao fundo... QUÊ?! Sério, eu realmente não tô entendendo o que é isso. Me explica, por favor. XD

E agora vamos ao que mais importa: Aria. Algum comentário sobre o anime até agora?
Mark_GAES Mar 23, 12:02 PM
Já pode sair invadindo o perfil alheio para espalhar a mensagem da salvação, enfim terminei essas malditas tags. Espero pelo seu aval.

Vários dos motivos que fazem o gênero harém ser o que eu mais detesto(depois de ecchi, claro). O ruim é que, bem como tu disse, eles também são bem presentes em animes de romance, o que me decepciona muito, já que esse é um gênero que eu realmente gosto. Faz até um bom tempo que eu não assisto nada focado em romance. Talvez eu deva assistir YAGATE KIMI NI NARU pra reviver meu amor pelo gênero. :B

Pô, aí eu vou ter que ver essa ending de novo. Foda é que eu não consigo mais fazer isso sem ficar triste. Vai tomar no cu esse anime que me faz chorar por causa de uma droga de um bolinho doce. ;~;


/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Nem tinha parado pra pensar nesse tema, justamente porque o padrão de dublagem japonês é tão bom que eu não tô acostumado a ver dublagens ruins.

Um verdadeiro clássico dos memes da dublagem. O pior é que não apenas a dublagem é falha como algumas falas da personagem foram traduzidas de forma errônea. Os caras traduziram "I got this" pra "eu tenho isso". MANO.

Nesse caso eu nem muita atenção à dublagem do Shinkai, já que eu não consegui levar o filme a sério de qualquer forma, por causa da eterna expressão de bunda na cara do gato. --> 'ω'

Pera... quê? Esse é o protagonista mesmo? Mano, essa voz parece a de um delinquente genérico, do tipo que cerca o protagonista num beco escuro. Na real, até pra isso essa voz soaria forçada. Nani da fuck, Nihon?

Já vi muito anime moe em que as dubladoras realmente deixam a voz exageradamente aguda pra ficar "fofinho", mas isso aí já é demais. 1:08, 1:54, 3:21, 4:09, em todos esses momentos eu legitimamente senti o meu ouvido pinicando. E esse deve ter sido o pior "kyaa" que eu já vi. De fato, eu não estranharia se essa dubladora trabalhasse fazendo hentais.

Vem aí a nova dubla sertaneja do momento: Nemvi e Nemverei(o anime, no caso :v).
Nesse caso aqui, parece que ela tava legitimamente se esforçando pra passar emoção, mas foi justamente isso que deixou a atuação forçada. Sério, escuta esses soluços, mano. Até eu fazia melhor que isso quando era criança e queria ludibriar a minha mãe. E agora eu fiquei até curioso sobre esse anime. Esse resumo que tu fez é realmente o plot todo? Porque eu realmente não consigo imaginar isso se desenvolvendo durante 52 episódios.

Por que iria ter alguma polêmica em cima disso? Tu tá certo em tudo o que disse. Por mais que eu goste de Higurashi, verdade seja dita: no quesito técnico, ele é um dos piores, se não o pior anime que eu já vi. Essa cena é, de longe, a mais excruciante de todas. Como tu já fez o favor de dissecar tudo o que tem de errado nela, não vou entrar em muitos detalhes. Dá pra resumir tudo e dizer que essa cena é horripilantemente mal-feita, e completamente fora de lugar. Pegue o contexto da situação, feche os olhos, ouça o áudio(que também tá cheio de falhas, mas ok) e tente imaginar o que acontece. Daí você abre os olhos e vê algo que não tem absolutamente nada haver com o que você viu em sua mente. Também não sei o que foi que aconteceu durante a produção dessa cena, mas uma coisa é certa: alguém no meio dessa história não tinha a menor noção do que estava fazendo.

Pô, essa comparação foi um overkill total. Precisava nem ter chegado a esse ponto. Até as outras cenas que tu me mandou conseguem ser melhores que essa coisa que o Deen fez. -q -q -q
Eu gosto bastante dessa cena, mas nunca tinha parado pra analisar ela a fundo. É nesses momentos que fica evidente o quão dedicado é o staff de Monogatari. Todos os míseros detalhes que compõem essa cena são minuciosamente trabalhados pra deixar tudo o mais palpável possível. E, novamente, Kana 200% putassa é algo que eu não sabia que precisava, até assistir a isso.

Tempo eu até tive, o que me faltou foi ânimo pra fazer qualquer coisa. Essa semana foi um saco pra mim. -_-

Aria The Animation
3 hours ago
Watching -/13 · Scored -

NNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNGGGGGG

Xandy1608 Mar 17, 7:36 PM
Eu vi bastante gente falando bem da OVA, na verdade. Então é algo que eu tenho curiosidade.

Isso é um problema até certo ponto, no caso, é difícil se acostumar no começo de cada Cutie Honey, mas por outro lado, ajuda as Honeys de cada universo a ter características diferentes, já que elas raramente são o "mesmo personagem" apesar de carregar o visual.

Sem ofensas, mas o tempo fora do ambiente de Yu-Gi-Oh! realmente se faz aparente na forma que você fala, muita coisa é um desentendimento ferrado ou ignora fatores muito importantes. Sobre o power creep, sim ele existe, principalmente em cartas muito velhas, mas é uma coisa muito legal que o jogo te deixe jogar casualmente com decks antigos ao invés de varrer eles da existência como os outros jogos. Além de permitir cenários como o formato de Gouki onde NEO-SPACIAN virou relevante por causa daquele deck. É obvio que Zoodiac ia deixar de ser meta com Ratpier limitado, Drident e Broadbull BANIDOS, eram cartas muito core para o deck funcionar, hoje em dia eles ficaram só como apoio já que os bosses não são mais legais em um duelo. O mesmo se estende para SPYRAL e Inzektor. Você esperar que o deck seja meta com tantos hits é de mais, mesmo tendo sim decks que vivem por anos como Burning Abyss e o caso recente de Sky Strikers que já tá completando 1 ano nos tiers altos.

SPYRAL é um deck com combos extensivos e complicados, jogadores treinam seus combos por eras antes de usar o deck em eventos importantes (isso antes de Gouki aparecer), quando o deck teve as primeiras limitações e deixou de ser tier 0 era especialmente difícil usar as cartas limitadas sem declarar sua própria derrota se deixando sem recursos no processo de jogadas medíocres. Hoje em dia essa dificuldade é ainda maior.

Konami tem sim diversos decks criativos bem fortes. Veja Prankids e Mekk-Knight por exemplo. Ambos passaram pelo meta muito recentemente.

Scrap era um potencial Rogue, principalmente na sua época. Aliens infelizmente as cartas boas demoraram muito pra virem pro jogo pra se tornarem relevantes, mas to be fair, ele fez seu caminho pro meta do Duel Links já.

Não foram tantos, mas o que teve foi um dos decks mais fortes da história de Yugioh, PePe (Performapal Performage), fazendo a Konami depois de muito tempo ter que criar uma BANLIST DE EMERGÊNCIA pra cuidar do deck que estava muito ridículo. Coisas como Astrograph e Supreme King eram bem problemáticos também. Isso claro não contando Qli por não depender da mecânica de Pendulum, então acho que a restrição foi perfeitamente justa pela gravidade dos poucos problemas.
A mudança pra Spell/Trap zone não afeta AGORA, pois os novos decks são feitos pra serem jogados com as novas regras, coisas antigas como Majespecter tinham vantagem especialmente injustas por ter acesso as 5 S/T zones.

Sobre a hipótese. Sim, ignorando completamente a existência do meu eu que jogou Yu-Gi-Oh! eu provavelmente ainda teria acesso a diversos card games e a curiosidade nata a aprender mais sobre diferentes tipos dos mesmos. Yu-Gi-Oh! com a ajuda de um amigo não é exatamente complicado de se aprender em sua base, principalmente levando em conta que existem simuladores e jogos oficiais que te ajudam quanto a isso. Eu mesmo atualmente ensinei 5 amigos meus a jogarem yugi, 3 deles eram hesitantes no começo, mas depois de um único duelo eles pegaram um amor incrível pelo jogo e continuam jogando quase que diariamente em 4fun. Sou bem orgulhoso das minhas crias kkkkkkk

Viúva é um termo zoeiro especificamente pra nego que acha que yugioh morreu na era clássica, isso inclui o anime também. Você tá longe de cair nessa categoria. Na era Link tivemos formatos bem diversos até, exemplos abaixo:


Esses reports são mais fáceis de achar do OCG, mas no canal do Cimoooooooo tem Metagame analises de TCG, se estiver interessado. Todos os decks apresentados eram ótimos em seus formatos, lembre-se que mesmo os decks que tinham desvantagem jogavam techs e eram MONTADOS pra derrotar decks que davam problemas pra eles. (Yu-Gi-Oh! também conta com Side Deck, uma parte muito importante do jogo na hora das matchs) Eventos recentes de yugioh também quebraram recordes de inscrições e participação, além da base de jogadores ativa competitiva estar num geral bem satisfeita. Enquanto você tem uma massa fazendo o jogo funcionar e feliz com isso, é meio babaquice não aceitar a diversão dos outros por não ter conseguido se adaptar as novidades, que parece muito ter sido o caso.

Eles lançam cartas fortes para serem compradas, as vezes as cartas são balanceadas, as vezes elas dão errado, e repetem o ciclo. É exatamente por isso que a banlist do jogo é tão ativa. Kaiju não é mais tão relevante nesse formato por não ter nada realmente baseado em bosses únicos como anos passados. Mas podem voltar caso ocorra, até agora só Burning Abyss aparece rodando eles por causa de Sekka's Light. Dizer que isso e handtrap foi a única coisa que deu certo no processo de evolução com a era link é equivocado para um caramba, principalmente após me dedicar a mandar um vídeo falando desse ponto.

Eu adoraria que a próxima summon fosse algo de Main Deck, e criassem certas regras quanto a Link pra prevenir coisas que limitam card design, tipo U-Link, por exemplo.

Não, Yata era fácil de fazer e consistente de mais pra época, ele promovia muito toxidade em torneios. Falar que uma carta pode voltar pq carta X levou errata e ignorar LITERALMENTE mais de 8000 cartas é meio tenso também. Eu tenho feito meu máximo pra dar exemplos também, mas você continua dizendo "a maioria" e genéricos disso, o que é vago para um caramba e impossível de concordar ou desmentir. Eu usaria Thunder Dragon como um exemplo de deck chato, mas ainda tá longe de ser parte da maioria.

5D's eu não posso falar muito, eu acompanhei o plot pelos jogos, que são fiéis ao anime original. O anime em si eu dropei por saber absolutamente tudo que iria acontecer. O DM sofre de tentar replicar jogos do Zero como duelos reais sem uma base real pra isso, essas coisas são bem frequentes no yugi clássico. Esse duelo do exódia inclusive, era nas regras antigas antes do Monstro de duelo ser o foco do mangá e as regras seguiam o Yugioh da Bandai, não da Konami, que no contexto daquele jogo fazia sentido, já que ataques diretos não existiam naquele jogo, você só levava o dano das suas criaturas destruídas, eles só deram um dedo do meio monstruoso pra esse detalhe no anime kkkkkkkkk



Este é o Arc-V, o Zexal é esse anime:


Arc-V o lance dos monstros virando spell é um mistério, os personagens obviamente reagem surpresos a isso e não dá muito tempo até o anime começar a explorar da onde essas cartas vieram, é algo meio místico estranho, mas não é realmente uma falha de roteiro. O Real Solid Vision é explicado todo santo inicio de episódio de maneira simplificada, além de mais pra frente mostrar mais sobre a criação desse sistema, por ter muito importante pro plot. Eu aceito dizer que um bullshit é bullshit, mas no caso do Arc-V os caras tavam tentando.

Eu acho julgar o visual de algo por não ser todo gótico algo bem imbecil, pois escolha visual não dita tom narrativo, pra falar a verdade esse anime ia pra uma temática meio militar bem maneira, e a todo momento questionava a visão do protagonista de tentar provocar sorrisos não importa o quão extrema a situação era, isso fica bem óbvio só de ver as OPs mais avançadas.



O Arc-V tem sim seus problemas, principalmente o fechamento do anime meio bosta, mas o que você citou tá longe de ser um problema real, é mais intolerância sua através de nitpickings bobos.

VRAINS eu também dropei, então não posso falar muito. YCS não é um evento de porte pra anime shonen, no mínimo uma WCS, mas mostrando todo o processo. O que eu duvido que vá acontecer. Algo tipo Duel Terminal seria da hora, eu sinceramente não sei pq não fizeram isso ainda, mas dado a qualidade do investimento em anime que yugioh tem tendo, eu me pergunto se eles teriam o pessoal competente o bastante pra fazer aquilo dar certo.

Sangatsu é o big brain da Shaft kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Aquilo é poderoso de mais pra existir na mesma camada que nós meros mortais.
Mark_GAES Mar 17, 7:15 PM
Imaginei que tu tava com falta de tempo/problemas. Mas tá tranquilo. Sinta-se livre pra responder quando puder/quiser. Mesmo que eu quisesse, não teria o direito de reclamar, mesmo. Afinal, eu sou aquele tipo que demora a responder mesmo sem ter nenhum motivo. De mim, um resposta pode vir em 7 minutos ou em 7 dias.
Os tops ficaram daora. Ainda não vi todos por preguiça, mas imagino que o processo de fazê-los tenha sido semelhante ao que eu tô passando pra escrever essas benditas tags. Tá levando muito mais tempo do que eu esperava, mas acho que ainda essa semana eu devo terminar.

Aí não tem como eu contra-argumentar. De fato, a Kafuka é linda. A Kafuka é maravilhosa. A Kafuka é perfeita. A Kafuka é um anjo...
...hehehe.

Também não tenho do que reclamar. Quando criança, eu tinha tudo o que precisava e mais um pouco. Acho que isso serve como um boa demonstração de como todos somos propícios a desenvolver transtornos psicológicos. Como diz Kuuchuu Buranko: ninguém é perfeito.

Eu acho incrível que a Shaft investiu dinheiro só pra fazer uma fodendo sequência musical de gatos jogando shogi. Os caras tacaram até a Kana e a Kayanon no meio. XD
Btw, isso me lembra bastante essa música aqui:


Eu queria fazer uma camisa com a legenda "Keep calm and POMPA POMPA POMPA PA".

Entendo. Eu também tenho uma preferência por animes episódicos que lidam com um cast recorrente grande, mas Kino realmente é uma obra em que isso se torna impraticável, porque quebraria a caracterização da protagonista. Creio que tu vai entender melhor quando assistir. E sim, a Kino é uma garota. Curiosamente, isso era pra ser meio que um mini-twist da obra, só que o anime nunca realmente guarda segredo sobre esse fato. Além do quê, todas as sinopses que eu já vi descrevem claramente a Kino como uma garota. Vai entender.

Pqp, agora eu tô relembrando de todo o grandioso tolete de bosta que é o final dessa budega. Acho que eu nunca senti um ódio tão grande por um autor quanto o que eu sinto pelo de Oreimo. O pior de tudo não é apenas o incesto em si. O pior é que o fdp faz questão de criar um elenco enorme de side-characters que são infinitamente melhores que a droga da imouto pra no fim dos contas o infeliz do protagonista dispensar todas elas, tudo porque esse autor tem algum fetiche doentio por irmãs mais novas e quer refletir isso nas obras dele, mesmo que essas irmãs sejam tão insuportáveis quanto é possível para um personagem fictício. A Kirino entra facilmente no meu top de "personagens os quais eu gostaria de arrastar a cara no asfalto quente de Recife". E olha que é MUITO raro eu sentir ódio por alguma coisa. Ao menos por isso eu deveria parabenizar esse autor. Ele conseguiu se sobressair em criar uma personagem inimaginavelmente chata. E OLHA ESSA CENA, MANO. VAI TOMAR NO CU. COMO É QUE ALGUÉM REJEITA A KURONEKO PRA FICAR COM A BOSTA DA KIRINO?!!! PUTA MERDA, QUE ÓDIO!!! EU QUERO QUE ESSA PERSONAGEM, O IRMÃO DELA, O AUTOR DELA, E TODOS OS OTACOS FEDIDOS QUE TEM ESSA MERDA COMO WAIFU VÃO TUDO PRA PUTA QUE PARIU!!! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Ai ai. É tão bom extravasar o sentimento de ódio, não? 'u'

Naruhodo, naruhodo. Bem, contanto que você entenda o que se passa, assista da forma que achar melhor.
Também nunca entendi esse negócio de yuribait em Amanchu. Pô, em Hibike eu até entendo, mas Amanchu?

Pô, até esqueci de mencionar a relação da Renge com a Loja de Doces(btw, queria registrar que eu adoro esse apelido). Esse é outro ponto do anime que eu me identifico bastante. Não levo muito jeito pra lidar com crianças, e eu estou meio que sendo obrigado pela vida a aprender isso por conviver com a filha da minha prima. Daí sempre que eu passo um tempo brincando com ela eu me lembro da Loja de Doces brincando com a Ren-chon bebê.
Bem, agora sim acho que já podemos fechar a discussão sobre Non Non Biyori.
Ps: precisei mandar esse gif aqui.



Quero não, obrigado. Já tenho um aqui em casa.

Btw, talvez seja porque eu só assisti o anime, mas é muito estranho ver o Kyuubei fazendo uma expressão de verdade. O.o
sem_criatividade Mar 17, 6:52 PM
Pelo que eu vi no mangá acho que vai dar tudo certo entre elas duas. Eu tambem vi boatos que só teria 45 capitúlos o mangá, se isso for verdade, tudo deve se resolver até o fim.
sem_criatividade Mar 17, 6:46 PM
Concerteza, Tag é uma coisa muito maneira. Eu queria ter criatividade pra adicionar uma a cada anime da minha animelist, mas eu não sou muito bom em me expressar com palavras. Então eu acabo deixando em branco ou colocando algo engraçado como você mesmo citou.
sem_criatividade Mar 17, 6:55 AM
Curti bastante as tags da sua animelist :p
Xandy1608 Mar 15, 11:31 PM
Relaxa, na hora de responder, as vezes brota um monte de prioridades, absolutamente normal. Huh, Nana é? Taí um anime que eu enrolo pra ver a eras, mas ainda sim tá mais a frente na minha lista de prioridades que Gundam kkkkkkkkkk


Acho ok falar mal dos animes das pessoas desde que ela entenda o contexto (Mesmo que a gente tenha começado a conversa no completo oposto de entender contexto). As vezes é brincadeira e é bem mais simples de lidar, e quando é sério pode rolar uma discussão legal. Talvez seja por eu ter coisas tipo Queen's Blade nos favoritos, então to meio acostumado com nego implicando com o que eu curto. Não acho certo se pegar na porrada por religião ou política também, mas as pessoas fazem mesmo assim. Pode parecer exagero, mas tem gente que defende animes COM A VIDA, o mesmo se estende a youtubers e afins. Como eu gosto de ficar mais na gringa por achar os canais brasileiros de anime bem bostas (Salvo Video Quest que é legal quando o Kitsune realmente fala de anime e não passa 20 minutos falando de moralidade) eu dei de cara com muita gente que também me olha torto até hoje por eu ter dito que não gosto de youtuber X.

Eu também acho legal conversar como animes são muito bons de vez em quando, só que no meu caso os animes menos óbvios que eu gostaria de fazer isso raramente eu encontro alguém que gosta, e quando gosta, normalmente não se importa muito para fazer algo assim. No anilist eu conversei com um cara com avatar da Melona (Uma personagem de QB) e a gente ficou por uns dias só babando como o anime era incrível mesmo após reassistir e como os designs das personagens eram absolutamente lindos. (aka f.s. é o mestre desenhista)

Black Rock Shooter é meio estranho, pq aparentemente tem dois. Eu vi um de TV, mas parece que o OVA é diferente e tem cara de ser mó maneiro, talvez eu assista qualquer dia. Eu fiquei DE CARA quando eu vi Cutie Honey Universe, com aquele 5.50 + a minha experiência negativa de Shin Cutie Honey, mesmo eu que não ligo pra notas dei um pouco pra trás (Pq normalmente os underrated é pelo menos 6+), mas meu, do inicio ao fim o anime foi uma nota 8 sólida para um caramba, e tu vai ver os status dele, e umas 700 pessoas deram 5, tá ligado, e os completeds dele eram bem baixos também. O anime tem aquela nota pq simplesmente o público alvo do bagulho não chegou nele, isso me deixou um pouco intrigado.

Cyber Dragon é clássico, ele, HERO e Blue-Eyes são decks que a Konami nunca vai deixar morrer, então dá pra usar pela eternidade kkkkkk Eu poderia citar até 3 decks que eu AMO jogar. O primeiro seria Phantom Knights, um deck XYZ introduzido na era Pendulum que se baseia em cartas armadilhas e monstros com efeito de cemitério, com um estilo de jogo bem controle e com um core muito fácil de adaptar para diversas estratégias, então você sempre consegue usar eles com outros decks facilmente, minha versão atual de PK é Phantom Knights + Time Thief + Zoodiac. O segundo deck seri SPYRAL, o câncer que durou uma semana e foi tão bullynado pela banlist que hoje em dia jogar com eles é tipo usar uma cadeira de rodas quando você pode andar, mas eu adoro a temática de espiões e toda a ideia de vc ter que descobrir as cartas do oponente pra fazer o deck funcionar. O terceiro é outro deck que levou rodinha punk da banlist, Inzektor, Inzektor pelo menos o Hornet saiu da Banlist, mas é aquele deck mais controle baseado em "juntar" seus monstros e usar os equipamentos pra destruir a maior quantidade possível de cartas inimigas pra abrir caminho pras suas cartas mais fracas, é um estilo de jogo bem maneiro, mas infelizmente com a volta do Hornet, cartas muito importantes pro deck tipo Armageddon Knight foram limitadas.

Eu sinceramente, acho que Link foi por um lado, uma ótima ideia com um efeito muito positivo no jogo, ao mesmo tempo que é uma mecânica que permite muitas coisas que não deveriam. Primeiro de tudo, Pendulum Summon. Pendulum foi FÁCIL o motivo por trás de Link, a Konami provavelmente não ia mais conseguir criar qualquer coisa pra Pendulum sem quebrar aquilo ou a carta ser um completo lixo, então eles precisavam de um jeito de restringir a invocação, então a quantidade de recursos com a entrada de Link ajudou bastante, além de agora as escalas comerem seu espaço de Spells e Traps, que convenhamos, deveria ser assim desde o começo. Por outro lado, todas as outras invocações foram arrastadas, alguns decks ficaram um tempão sem conseguir jogar pq não davam conta de fazer um Decode Talker + as jogadas padrões do deck. Mas se parar pra olhar cartas como os Knightmare, Police Patrol of the Underworld, os Links 2 Elementais e todos os suportes genéricos que vieram com o tempo, decks antigos agora são capazes de fazer TANTAS coisas mais legais que nunca seriam possíveis antes. Eu até consegui fazer um deck de ferrando *Huge Revolution*, é bem 4fun mas é divertido de mais resolver a trap consistentemente. Agora muitos archs antigos tem suportes e muitos tipos específicos já tem seu próprio Link, então a quantidade de decks que morrem com essa mecânica estão aos poucos diminuindo.

Fora que, você não é obrigado a seguir Meta Game, o cenário 4fun do jogo existe e é perfeitamente divertido, eu devo passar grande parte dos meus jogos em 4fun brincando com decks de power level menor, as vezes até jogando Goat Format (aka Yu-Gi-Oh! de 2004~2005). A Konami também estranhamente parece estar se importando um pouquinho (não perfeitamente, pq Konami não pode ser boa, né) com o jogo, fazendo banlists cada vez mais interessantes, chegando até mesmo a banir Firewall Dragon (A carta degenerada que fazia os FTK comerem soltos) que também era o ás do protagonista do anime, e pensar que eles iriam tão longe a ponto de perder o próprio marketing. Vale lembrar que grande parte dos FTKs/OTKs de youtube rodam uns 20 garnets do Deck e falham 50 vezes a cada 3 duelos e perdem pra qualquer hand trap, então quando você diminui a lista pra FTKs/OTKs consistentes e resistentes, o número não é tão grande sem o Firewall dando as caras.

Jogadas lentas e demoradas sempre existiram, até na era clássica, lembre que Yata Lock era um meta viável (Perder todos seus 8000 pontos de vida sem poder comprar de 200 em 200 pontos por turno não é exatamente rápido ou divertido), mas sim, por outro lado tiveram coisas como Geargias, que setar um monstro e 2 traps era um turno 1 muito bom pro deck, e ele era meta (Era XYZ, caso não se lembre). As mudanças de regras raramente importam em larga escala, só em mudanças de Master Rule, que tivemos a nossa maior mudança na Master Rule 4 pela introdução dos Links que mexia na mesa, mas normalmente as mudanças envolvem descobertas de jogadas ilegais e interações muito específicas que não deveriam acontecer em 99,9% dos jogos. As cartas novas também não são tão difíceis de seguir, e se você não joga meta, normalmente só as cartas novas do seu arquétipo importa.

Caso você queira saber mais, vou deixar alguns vídeos bem legais de jogadores ativos da comunidade sobre o assunto (Recomendo que veja caso tenha tempo):


Po, o Zexal é da hora! Zexal II é fácil meu anime de yugioh favorito, além de ter pego um tempo meus favorites gerais também. Zexal é o anime de yugioh com o melhor desenvolvimento de personagem, Yuma pro final do anime você nem reconhece ele se olhar pros primeiros eps, ele tem fácil os melhores duelos de todos os animes de yugi pelos caras terem ido muito fora do trilho pra fazer as coisas mais over the top possíveis (Repara como a maioria das cartas do Zexal vieram nerfadas pro TCG, coisa que acontece só em uma carta ou outra em relação aos outros animes). Ele tem também personagens como o Quattro e Anna que são uns fofos e um dos meus vilões favoritos em anime, o Vector, ficando lado a lado com o Dio de Jojo, e o Tomoe de Sailor Moon S. O VRAINS é muito fácil de entender o motivo. Duel Links, pelo jeito funcionou por termos até o formato de Speed Duels com skills no TCG também, obviamente como algo separado do jogo original.

Infelizmente no mangá o Yugi ainda ataca a lua com o Soldado de Pedra, mas a parte antes do jogo de cartas ser o foco é uma obra de arte (Atualmente estou na saga do RPG do Bakura e to curtindo pacas). Uma comparação bem justa seria com Kakegurui, só que ao invés de dinheiro, as penalidades são bem mais físicas e pesadas, o que acrescenta uma camada de maneirismo bem legal pra coisa toda. Acho que aquela parte inicial do mangá vale a leitura pra todo fã de Yugioh, mesmo que o mesmo não curta o Duel Monsters.

PS: Kafuné melhor ED de Sangatsu, isso eu tenho que concordar contigo <3