Report Maizika's Profile

Statistics

Anime Stats
Days: 63.3
Mean Score: 5.85
  • Total Entries298
  • Rewatched0
  • Episodes3,776
Anime History Last Anime Updates
Anne no Nikki
Anne no Nikki
11 hours ago
Plan to Watch · Scored -
Dororo
Dororo
Jun 17, 10:15 PM
Watching 23/24 · Scored -
Yuu☆Yuu☆Hakusho
Yuu☆Yuu☆Hakusho
Jun 17, 3:42 PM
Plan to Watch · Scored -
Manga Stats
Days: 46.7
Mean Score: 6.25
  • Total Entries117
  • Reread0
  • Chapters4,708
  • Volumes934
Manga History Last Manga Updates
Bikachou Shinshi Kaikoroku
Bikachou Shinshi Kaikoroku
Jun 7, 11:48 AM
Plan to Read · Scored -
Full House
Full House
May 26, 11:54 AM
Reading 20/122 · Scored -
Bambi to Dhole
Bambi to Dhole
May 26, 11:54 AM
Completed 21/21 · Scored 8

Favorites

Anime
Manga
  • Nana
    Manga · 2000
People

All Comments (374) Comments

Would you like to post a comment? Please login or sign up first!
MAITOS 12 hours ago
Parece bem interessante, vi que tem cerca de uns 47 eps, o ritimo é lento?
Nasc Yesterday, 4:43 PM
Valeu por aceitar :V o/
MAITOS Jun 17, 7:23 PM
Curte Nana né? Do que que o anime/mangá se trata?
LuizST Jun 16, 5:27 PM
3°ano e vc?

Tbm queria fazer isso, mas o meu tempo ta mt apertadoooo
E qnd to tendo tempo, eu só jogo ahuahua
E amanhã tenho trabalho pra apresentar, espero que dê tudo certo.
Maviael Jun 16, 4:52 PM
Não é? É uma coisa difícil de se fazer, mas uma escritora do nível dela pode conseguir. Isso me faz pensar que talvez a próxima obra dela poderia ser sobre a meia-idade. Talvez uma protagonista entre 40 e 50 anos. Com isso ela poderia abordar ainda mais temas polêmicos. Seria bom pq simplesmente não existem protagonistas nessa idade. Tem aquele de Inuyashiki, mas aquilo é muito ruim. Até tem protagonistas adultas, como a Tsunemori de Psycho-Pass ou a Yukari de Kotonoha no Niwa, mas não existe uma protagonista acima dos 40.

Não acho que a Madhouse negligencie Nana, na verdade, acho que eles respeitam bastante. O próprio boss da Madhouse já declarou que se Nana voltar, o anime tbém volta. Acho que eles não continuaram em respeito à própria Ai Yazawa. Ela com certeza teve participação na produção da primeira temporada, então faria sentido eles quererem que ela participasse da produção da segunda tbém. Nana além de ser um fenômeno editorial, foi tbém um anime de sucesso. Os produtos licenciados vendiam muuuuito, é quase uma fonte de dinheiro. Se bem que eu tenho a impressão de que ela não vendeu totalmente os direitos autorais de Nana. O nome dela era o primeiro que aparecia nos créditos da opening.

Chihayfuru é sobre jogo da memória nível asiático. É difícil explicar como é esse esporte chamado karuta, mas eu vou tentar. O karuta se joga com um baralho de 100 cartas, cada carta tem um poema diferente. Se embaralham todas as cartas, e das 100 cartas, 50 ficam dentro da caixa, e 50 são postas em campo, 25 pra cada jogador. Cada jogador posiciona as cartas à sua frente da maneira que achar melhor. Então os jogadores tem 40 minutos(se eu não me engano) pra decorarem o máximo que podem das 50 cartas postas em campo, e só depois disso a partida começa de verdade. Então existe uma pessoa que é o leitor registrado. Esse leitor tem uma caixa com todas as 100 cartas que existem no jogo misturadas. Então ele pega uma carta aleatoriamente e começa a ler o poema escrito. E os jogadores têm que lembrar rapidamente se a carta está em jogo e onde ela está, então, eles têm que tocar essa tal carta. O primeiro que tocar fica com a carta e essa carta não volta mais ao jogo. Se a carta que o jogador tocou estava no seu próprio lado do campo, isso significa que o lado do campo dele tem agora uma carta a menos. Se a carta que o jogador tocou estava do lado do campo do oponente, logicamente o lado do campo do oponente não pode ficar com uma carta a menos, já que ele perdeu, então o jogador que ganhou pode escolher uma das cartas que está do seu lado e passar essa carta pro lado do oponente. Quem ficar sem nenhuma carta do lado do próprio campo, vence a partida. Esse é o grosso das regras, mas logicamente existem mais algumas, e tbém existem penalidades. Acho que só lendo as regras não dá pra entender o quanto esse esporte é absurdamente incrível e bem mais agressivo do que parece. Além de ser um jogo extremamente físico, tbém é um jogo muito psicológico. Os jogadores têm que ter uma velocidade absurda a ponto de saber qual é o poema já quando o leitor ler a primeira SÍLABA do poema. E tbém tem um desgaste psicológico impressionante. Sem falar que o enredo da obra é maravilhoso. O anime é vibrante e muuuuuito mais imprevisível do que qualquer outro anime de esportes que eu já vi. E a protagonista é simplesmente maravilhosa. Vou reassistir as duas temporadas antes de assistir a nova temporada.

Eu encontrei um site com um monte de produto foda de Nana. Pena que inventaram uma lei ai que ferra com o valor do frete de sites como esse, que não é nacional. Mas tbém tem muita coisa de Nana que eu quero comprar. Tem o volume 7.7, que não existe em scans, mas é possível comprar em espanhol ou inglês. Tem a biografia da Ai-sensei, que só existem em italiano.
Hum, pergunta difícil. Meu rosto não parece nenhum dos personagens de Nana. Mas, eu sou magro e alto pra caramba, então acho que daria pra fazer do Ren ou do Takumi. Mas, se é pra homenagear a Ai-sensei, pq não da Isabella? Eu amo essa personagem, só não teria coragem de fazer cosplay dela pq eu odeio chamar a atenção, se não fosse por isso, eu faria se tivesse a chance. Sobre ela ser transexual, não faz diferença, seria só um cosplay. Eu não tenho problema com essas coisas, até no meu about me tem um top 10 de personagens masculinos mais fofos dos animes. Tenho certeza da minha heterossexualidade, então eu meio que não tenho problema com essas coisas.

Vc me enviou algum e-mail? Aqui não chegou, nem tá na caixa de spans nem nada.

Pois é, e se isso é um problema no anime, no mangá deve ser pior ainda. A parte técnica de Shingeki tem até mais mérito do que o próprio enrendo. A animação é fluída nos momentos certos, as músicas são absurdamente empolgantes e a dublagem é uma das melhores já proporcionadas por essa industria. Não é a toa que quando vem um arco empolgante, tudo fica tão frenético. Essa segunda parte da terceira temporada tá incrível. Pra mim, é o melhor anime do ano por enquanto. Se bem, que agora vai dar uma esfriada de novo.

Aliás, cenas de beijo forçado é outro problema. O problema não é ter personagens que pegam no pulso ou que beijam a força, o problema é romantizar isso. Tem um shoujo muito bom chamado Love so Life que tem uma cena de beijo roubado que dá muita raiva. Aliás, nesse mangá teve uma cena que parecia que ia virar estupro mesmo. E o merda do personagem meio que ficou normal mesmo depois disso, eu torci pra ele ter um final muito infeliz. Pelo menos ele não era o protagonista. Eu diria que muitos shoujos fazem um desserviço pro Japão. Ficam romantizando umas coisas que são muito erradas. Ou influenciando um comportamento subserviente. Não é à toa que é muito raro ver alguma notícia ligada ao feminismo no Japão. Eu me lembro de uma, teve uma idol que teve a carreira abalada por ter o relacionamento descoberto. Então ela tacou o foda-se, saiu dessa industria e ficou com o cara que queria. Assim que ela pediu demissão, já postou uma foto dela saindo da agência e beijando o namorado.

A Gahara-san é uma personagem que passou por uma gigantesca mudança, tanto que ela parecia ser uma tsundere, mas na verdade virou uma kuudere. Ela até brinca diversas vezes dizendo que a personalidade do personagem se perdeu. No começo ela usava a agressividade como escudo. Ela enfrentava o mundo sozinha, e não pedia ajuda a ninguém, esse era o modo que ela vivia. Antes de encontrar o Araragi ela sofreu uma tentativa de estupro, foi isso que deturpou a personalidade dela. Assim que ela encontra o Araragi, ela não confia nele, por isso ela é tão agressiva, se bem que desde o começo eu já amei o humor ácido dela. Depois ela fica provocando o Koyo Koyo pra ver se ele oferece algum risco, então ela o abusa verbalmente. No anime até dá pra perceber o momento que ela se interessou por ele. Ela gostou das respostas que ele dava as piadas dela. Tanto que no Second Season dá pra perceber claramente que ela se diverte muito com o jeito que ele reage a tudo que ela fala. E as piadas dela são muito boas. Tipo quando ela fala pro Araragi, "isso que vc falou foi muito legal, se vc fosse um garoto eu me apaixonaria por vc". A agressividade dela ficou só no começo do Bake mesmo, depois disso ela fica adorável de um jeito cheio de personalidade. Todas as cenas que eles estão juntos são muito boas. Eu amo a Gahara-san.


Engraçado, vc é a segunda pessoa que me fala sobre esse Conde de Monte Cristo nesse mês. Vou ver se eu assisto ele em breve.
Acabei de ler o capitulo 42 de Yagate Kimi ni Naru, e mais uma vez eu estava chorando sendo que nem era um capítulo dramático. Eu tô apaixonado por esse mangá.

Engraçado que esse papo se encaixa mais com a Hachi do que com qualquer outro personagem. Inicialmente ela era muito romântica, e no fim pelo jeito ela vai ficar bastante pragmática. Quando criança o sonho dela era ser uma linda noiva, já no presente ela aparentemente não se separa do Takumi pq isso é o mais conveniente pra ela e pros filhos.

Acho que é pq os otakus da minha geração não usam o MAL. Não é possível que todo mundo tenha deixado de ser otaku.
Sim, eu tenho 28, e me sinto ainda mais velho do que isso. Mas, pra falar a verdade, eu gosto de não ser mais tão jovem.
Em qual volume de Tenai vc está atualmente?

Agora Clannad não poderia rever nem se fosse junto de outra pessoa. Eu só ia ficar chorando o tempo todo. Mas ainda quero rever, mas eu vou ficar tão triste, mas eu queria ver a Ushio de novo, mas meu coração vai ficar doendo... Tô igual a Shirase com os pinguins em Sora Yori.

Nossa, a Anna tem muita música maravilhosa. Se vc quiser eu faço uma lista das minhas favoritas que não tem em Nana.

Encontrei um canal no Youtube com os eps de Nana. Eles postaram só à 3 meses atrás, por isso que eu não sabia. Tinha outro canal que postou, mas parece que eles levaram strike do YT. Dia 7 tá quase chegando, então é bom a gente agilizar isso. Pra ficar mais rápido, a gente deveria combinar isso em uma mensagem separada dessa conversa toda, assim vai ser mais rápido.

Caraca, nem precisava ter respondido ainda já que vc tá lesionada. Se vc ainda tiver, não precisa se apressar pra responder essa. Vc pode responder primeiro só essa parte de combinar pra assistir junto, os outros tópicos, pode ir respondendo no seu ritmo. Tbém não precisa se preocupar com as mensagens ficando menores, isso é o normal de acontecer.
Até eu demorei muito pra responder dessa vez.
LuizST Jun 12, 5:33 PM
Logo logo to entrando de férias, tenho que ficar um pouco feliz por pura ''obrigação'' msm ahuuauhha
Só alguns animes da temp msm, e vc?

Só to atrasado em alguns por causa da escola, mas terminei o meu último simulado hoje, dai vou tentar colocar tudo em dia o mais rápido possível
LuizST Jun 9, 11:29 PM
Aceita maninha
De boas?
mAlUzErA Jun 8, 6:54 PM
Puts, pq mangá não tá completo?
mAlUzErA Jun 6, 3:42 PM
O anime de Nana não tá completo né? Se eu for ler o mangá em que capítulo eu posso começar?
Maviael Jun 3, 5:56 PM
Engraçado que em Kagen no Tsuki ela criou o paraíso. É praticamente a única obra dela que tem algum vestígio de religião. Aquelas partes nos portões do paraíso davam muita aflição. Ficava parecendo que alguém iria morrer. O plot do Adam foi muito bom tbém. Eu até pensei que ele já estivesse morto, mas nem imaginei que seria a tanto tempo. Ele acabou quase virando o antagonista da obra. E mais uma vez ela conseguiu botar moda, cigarro e música nesse mangá tbém. A parte da moda merece destaque, já que ele não falou realmente sobre moda. Ela só tinha mais atenção nas roupas das personagens, principalmente da Hotaru.
Eu sempre tento ver cada obra como a representação de algum traço de personalidade da Ai-sensei, ou alguma fase da vida dela. Nana representa a maturidade, e tbém a melancolia dela. ParaKiss representa a fase da vida em que ela estudou moda, e tbém o amor dela pela arte. Gokinjo talvez seja a adolescência, até pq tem uma personagem que tbém mora junto com alguém desde muito nova, e representa tbém o romantismo dela. Tenai representaria sua vida colegial, e provavelmente o lado fofo dela. E Kagen representaria a infância dela, e eu diria que o amor por livros tbém.
Eu gosto muito da Sae, mas minha favorita é a Hotaru mesmo, ela é fofa demais. E tem uns quadros dela que ela tá bonita demais. É a personagem criança mais bonita que a Ai-sensei já fez.
É que o final de Nana não foi feito pra ser o final mesmo. Até mesmo nos créditos finais do último ep aparece escrito "vemos vc na segunda temporada". Nana teria uma segunda temporada garantida se não tivesse acontecido o que aconteceu. É engraçado que foi depois de Nana que começou a tal "maldição da Madhouse". Por alguma razão depois do que aconteceu com Nana, virou uma raridade a Madhouse anunciar sequência de qualquer obra que seja. No Game no Life fez sucesso, e até hoje não tem segunda temporada. One Punch eles abandonaram. Tem um monte de exemplos. Felizmente Chihayafuru não sofreu dessa maldição, assim eu vou poder ver ainda mais do meu anime favorito de esporte.

É verdade, é tanto que se a pessoa comparar a aparência dela do começo e do final, é uma diferença gigantesca. É a mesma coisa que acontece se a pessoa comparar a personalidade dela no começo e no fim. Até no começo ela aparece com um vestido bem simples, e no final ela tá toda elegante. Que foda, representar o crescimento da personagem através das roupas, isso é Paradise Kiss. Subiu ainda mais no meu conceito.
Apareceu alguém no Mercado Livre querendo vender todos os volumes de ParaKiss. Que pena que eu já tô economizando pra outra coisa mais urgente. É uma pena pq uma parte de ParaKiss eu li em espanhol, e queria ler em português. Além de que ler em mídia física é muito melhor do que ler pelo computador. Eu não sei, mas parece que os desenhos ficam mais bonitos no papel. Eu até me surpreendi, todo mundo falava que Nana foi imprenso com um papel ruim, eu não achei isso, na verdade é um papel muito bom.

Aquele isqueiro do Shin é muito estiloso, né? É possível encontrar replicas daquilo pra comprar online. Só não sei se é possível encontrar um legítimo da Vivienne Westwood, já que em Nana eles dizem que aquilo foi uma edição limitada. Já o anel da articulado da Nana é possível encontrar um original, é só vc estar disposto a desembolsar uns 2000R$, mas dá pra encontrar uma cópia até que barato. Aliás, se vc fosse fazer um cosplay de alguma personagem de Nana, qual vc faria e com qual roupa?
A Nana tbém é sexy mesmo. Parando pra pensar, Nana tem personagem sexy pra caramba, até os personagens que aparecem depois. Lembra daquela personagem que é fã do Yassan desde jovem? Aquela personagem é linda demais, com aquela pinta no rosto. A Yuri tbém é sexy pra caramba, além de ser a personagem mais curvilínea que a Ai-sensei já desenhou. A Yuri é sexy de um jeito mais voluptuoso. O foda é que cada um é sexy do próprio jeito. A Hachi é de um jeito mais fofo e feminino, a Nana é de um jeito mais maduro, a fã do Yassan é de um jeito mais elegante, o Takumi é de um jeito mais cafajeste. Eu particularmente acho a personalidade da Hachi como sendo algo mais sexy que o normal. Ma, tem muita coisa que eu considero como sexy, mas é tudo ligado a atitude. Maturidade é sexy, inteligência é sexy, várias coisas são sexy pra mim.

Ah, sim, no podcast dessa semana elas falaram que tiveram algum problema com o servidor do site e perderam alguns casts, entre eles o de Nana. Por sorte, eu tenho o arquivo salvo no meu celular. Eu nunca apaguei por querer ouvir mais vezes. Já ouvi duas vezes, inclusive. Ao invés de te contar qual é a teoria, vou te enviar o arquivo. A melhor opção é enviar por e-mail mesmo. Pra vc não ter que esperar até a próxima mensagem, eu vou te passar o meu e-mail, dai vc me envia uma mensagem assim que vc ler isso, assim eu já vou saber qual é o seu e-mail, e te envio. Pra eu saber que é vc, envie uma mensagem com a palavra "Nana" para o meu e-mail: maviaelnascimentoxavier@gmail.com

O problema dos personagens de Shingeki no geral é que eles são muito unilaterais. O Eren só é chato, a Mikasa só é forte, o Armin só é inteligente, o Levi só é foda. Não é exatamente desenvolvimento de personagens que faltam pra eles. Eu pelo menos não quero que o ritmo da narrativa diminua pra desenvolver personagens. O que realmente falta à esses personagens é caracterização, embora eu não me importaria se o autor conseguisse dar mais desenvolvimento sem perder o ritmo. Eren, Mikasa, Levi, Jean, Sasha e aquele baixinho careca, esses são os que não ganham caracterização de jeito nenhum. Eles têm uma característica, e seguem até o fim com essa única característica. O Armin é um dos poucos que o autor trabalha bem. Apesar da inteligência ser a característica mais gritante dele, ele pelo menos fica oscilando entre momentos de medo e de atitude. E o Erwin além de ser o mais bem caracterizado, é tbém o mais bem desenvolvido. Fora esses dois, acho que só a Anne, a Historia, o Berthold e o Reiner estão a caminho de se tornarem bons personagens. Felizmente eu gosto de Shingeki é pela estória e pelas lutas mesmo. E nem assim eu consigo gostar da Mikasa, que as únicas cenas boas envolve lutas.

Isso é bem chato mesmo. Quase toda protagonista de shoujo é uma boa personagem, mas a maioria tem esse problema de serem estereotipadas de garotas indefesas. E eu tbém não gosto muito de certos protagonistas masculinos de shoujo. Esses que são bom em tudo me irrita demais. Caraca, basta fazer um personagem bonito(ou não), gente boa(ou não) e que goste da protagonista. Não precisa ser o melhor nos esportes, o mais inteligente, o mais perfeito, praticamente um herói sem capa. Eu nunca vi um homem com tantas qualidades assim na minha vida. Se alguma garota achar que existe alguém assim, vai a quebrar a cara bonito.
Outra coisa que eu odeio e que acontece muito em shoujos, é personagens masculinos que seguram o pulso da personagem feminina, não a mão, o pulso mesmo. Quando o cara quer fazer a garota ir a algum lugar ou ouvir alguma coisa, eles fazem isso nos animes. Isso é uma imposição de força. Quando botam isso em uma cena de discussão ou algo assim, ai até dá pra entender, o problema é que usam isso em cenas de romance. Já é chato pq geralmente fazem isso antes dos personagens terem algum grau de intimidade, e o pulso não é uma região que deve ser apertada. Esse um dos milhares de motivos que me fazem amar a Senjougahara, eu quero ver alguém ter coragem de fazer isso com ela. Se fizerem, vão acabar com uma caneta enfiada nos olhos.

Yagate Kimi ni Naru vc vai ter que se esforçar pra caramba pra encontrar defeitos. Situações forçadas de romance? YagaKimi não tem. Protagonista que se descobre apaixonada por outra garota e age como se não fosse nada? YagaKimi não tem. Beijos cheios de baba que os japoneses gostam? YagaKimi não tem. Romance que não convence? YagaKimi não tem. Material que retrata homossexualidade, mas é feito exclusivamente para héteros do sexo oposto ao dos personagens protagonistas da obra? YagaKimi não tem, ele é pra todo mundo.
YagaKimi tem as melhores características de romance, sem ser um romance. Tem as melhores características de drama, sem ser drama. Os únicos gêneros desse mangá são shoujo-ai e escolar. Ele é tão natural que realmente não faz sentido dizer que ele é romance e drama. Isso sem falar que Nanami e Touko são o meu terceiro casal favorito dos animes, os únicos que eu gosto mais são Ed e Winry em segundo, e Nagisa e Tomoya em primeiro.

Então, pensamos parecido. Eu acho que o amor romântico é supervalorizado. Claro, é muito bom ver algum casal que se ama muito e deu certo, mas isso não é algo que aconteça muito. E geralmente tbém são pessoas que se entendem mutuamente. Um casal como a Nana e o Ren, eles se amam, mas eles não conseguem ficar junto por faltar essa racionalidade. E a verdade é que a maioria das vezes que a pessoa acha que ama alguém, é só fogo de palha. Eu já me apaixonei tanto nessa vida, depois sofria e depois esquecia. Sinceramente, tem garotas que eu me apaixonei no ensino médio que eu não consigo nem lembrar mais do nome sequer. Pra mim, o sentimento mais forte que se pode sentir por alguém, é admiração. Pq a admiração é racional e o amor é irracional. Eu posso me apaixonar por alguém, mas se eu descobrir que esse alguém é racista, deixaria de amar. Já a admiração vem justamente de conhecer as características do outro, não que isso livre a pessoa da decepção tbém.

Eu imaginei que vc fosse mais nova do que eu, dificilmente eu encontro alguém da minha idade por aqui. Se vc já começou a ler, já deve ter reparado que a protagonista de Tenai lembra a Hachi. Inclusive, quando eu li, eu imaginava a dubladora da Hachi sendo a voz da Midori. Diga-se de passagem, a dubladora tbém se chama Midori. Por qual site vc tá lendo?

Se vc conseguir rever aquela cena da Ushio e do Tomoya nos campos de girassóis, eu sugiro que vc reveja e preste atenção na cena como um todo. Eu só consegui rever aquela cena uma única vez só pra testar se tem condições de eu rever Clannad, e não tem como. Mas quando eu revi, fiquei impressionado com a parte técnica. Primeiro que a dublagem é um show à parte. E a direção não fica atrás. Os cortes de câmera, as cenas de flashback, é tudo extremamente bem dirigido. Depois de rever essa cena, eu até comecei a prestar mais atenção em direção de anime.
O After realmente tem esse equilíbrio de momentos dramáticos com momentos felizes, só que eu fui bem mais impactado pelo drama. Mas é bem como vc disse, Clannad é sobre valores familiares. Até pq mostra o lado de quem tem uma família estável(Nagisa), o lado de quem sofreu abandono parental(Tomoya) e o lado da Ushio, que vive ambas as situações. É uma obra pesada, mas é um retrato da vida como ela é. Clannad é um anime único. As metáforas e tudo mais, é genial. E ainda tem aquele final maravilhoso.

Outra coisa foda na dublagem de Nana é a semelhança entre a voz da Park Romi e da Anna, e da Aya Hirano e da Olivia. Se a pessoa não entender nada de dublagem, vai achar que é a mesma pessoa que dubla as personagens cantando e falando. Principanmente a Romi e a Anna, as vozes delas combinam demais.
Carole & Tuesday eu irei assistir assim que ele acabar de ser transmitido. Musical é um dos meus 3 gêneros favoritos. E na próxima temporada tem mais um musical que promete. Ele é shounen-ai, e o mangá dele tá com uma média muito boa.

Provavelmente iria ter o capítulo do Yassan. Eu gosto que os volumes de Nana que vem esses eps extras, são o mesmo preço. A revista vem um terço maior, e mesmo assim custa a mesma coisa.
Eu gosto de cena que o Yasu fala pra Nana não chorar mais perto dele. Mais a frente, isso acabou acarretando em algo muito grande

A performance dela é impressionante mesmo. No Yotube tem uma versão chamada "Kuroi Namida Epic Performance" que é simplesmente linda. E ainda tem outra versão chamada "Kuroi Namida Deep Sadness Version" que tem um tom ainda mais triste, é linda tbém.
Tbém caíram algumas lágrimas por aqui enquanto eu lia a tradução das músicas.

Eu não costumo usar o Discord, mas não tenho dificuldade em aprender essas coisas. O meu nick é Maviael#3443. Tenta me add, eu ainda não sei como se faz isso. Depois a gente tem que decidir quem vai postar os eps de Nana no Youtube. Eles só têm o primeiro ep com legendas em PT. No Rabbit meu nick é Maviael Gessinger.
Maviael May 27, 7:07 AM
Agora até me deu vontade de ler Kagen no Tsuki de novo. Ele foi o mangá que realmente me despertou vontade de ler outros mangás. Antes dele, eu lia menos de dois mangás por ano. Depois dele, comecei a ler mangá todo dia. Fazia mais de uma década que eu não lia uma obra de mistério, que era meu gênero literal favorito, e Kagen no Tsuki me fez ter a mesma sensação que eu tinha quando acabava um livro muito bom. E ela misturou mistério com sobrenatural e romance, isso é algo difícil de ser feito. E o mistério é muito bom, ele realmente prende. Ai Yazawa fez algo incrível, ela escreveu algo com cara de livro, mas que funciona perfeitamente como mangá, e ainda inseriu coisas que ela gosta.
Os monólogos são incríveis mesmo, e monólogo é algo que eu gosto bastante. Ela é muito boa nisso, não é só a escolha de palavras, é o jeito que ela escreve. É muito interpessoal, não é a Ai Yazawa fazendo um monólogo, é a Hachi fazendo um monólogo, é a Nana fazendo um monólogo, é a Yukari fazendo um monólogo, é a Hotaru fazendo um monólogo, tamanha a diferença entre cada monólogo.
Incrível é que ela caracterizou muito bem os personagens. Cada uma daquelas crianças é cheia de individualidade. Eles não são clones uns dos outros. E eles são crianças mesmo, algumas horas são infantis, às vezes ingênuo, às vezes têm uma certa malícia de quem tá entrando na pré adolescência. Ela representou isso bem com o fato de cada um deles serem diferentes. A Hotaru é uma princesinha, muito inocente e sonhadora. A Sae é a garota que amadurece mais rápido do que as outras crianças. Ela é bem mais inteligente que o normal, isso faz ela ser um pouco insegura. O Tetsu é o garoto que tem medo de fazer as coisas, mas acaba sempre fazendo o que os amigos dizem. E o Masaki é o típico garoto rebelde. Passou por esse problema com o divórcio dos pais, e acabou usando a rebeldia pra se expressar. Inclusive, lembra bastante a história do Takumi, só que a do Takumi é um tanto quanto mais agressiva.


Mais notícias, ontem saiu um artigo muito interessante sobre ela. Foi revelado alguns fatos que, pelo menos eu não conhecia. O problema é que é um site japonês, e a tradução automática não ajuda muito. Mas eu descobri que ela é casada(não no papel). Ela mora junto com um amigo de infância. Eles moram junto desde que ela tinha 18 anos. Outra coisa é que ela está se tratando em um centro médico para a saúde mental e física das mulheres. Todos os funcionários são mulheres, e especialistas de cada departamento cuidam uns dos outros em consulta. Só fiquei na dúvida se era uma matéria ou uma entrevista que será publicada em breve. Ela disse que está em recuperação. O artigo fala que ela disse ao entrevistador: "A entrevista realmente é assim? É interessante. Por favor, me conte mais sobre o trabalho dos repórteres!". É muito fofa!

No anime eu tbém não achava a Yukari bonita desde o começo. No mangá eu já achei ela linda desde o começo. Eu acho que ela era apagada, como se a beleza dela ficasse escondida naquela personalidade inicialmente apática. Parando pra pensar, talvez tenha sido isso mesmo que a Yazawa-sensei queria passar. Conforme ela crescia como pessoa, ela ficava cada vez mais bonita. Eu acho que a cena que ela tá mais bonita é naquela cena que ela tá na casa do George. Ela tá com uma blusa branca e com um penteado todo enfeitado, ela tá um espetáculo naquela cena. Felizmente a Ai-sensei sabe fazer personagens sensuais de verdade. Aquilo sim é sensual, e não essa coisa que fazem nos ecchi. As roupas do Shin são as mais legais mesmo. Eu gosto muito daquela quando ele vai pro quarto da Reira pegar o isqueiro de volta. Quando ele se despede com o "sweet dreans, Layla", mesmo eu sendo hétero, tenho que admitir que aquilo é pura sensualidade masculina. Adoro aquele quadro que mostra ele encostado no elevador com a cabeça baixa e o isqueiro balançando. Homão da porra, sem dúvidas.
Eu acho a Hachi muuuuito sexy. Particularmente eu acho carência algo sexy, talvez isso seja até um pouco sádico, não sei. As expressões dela são sexy, seja quando ela tá com o Nobu ou com o Takumi. E principalmente, ela fica muito sexy com aquela roupa que ela usa pra dormir. É aquilo que se chama babydoll? Não sei, só sei que ela fica demais naquela roupa. Ela tá muito linda em todas as cenas, mas eu destacaria aquela vestido preto que ela usa na festa da Reira. Ela ficou muito bonita naquele arco. Pena que não chegamos a ver ela com barriga de grávida, eu queria ter visto.

Sobre os pais do pequeno Ren, acho que sei qual é a sua linha de raciocínio, mas a teoria sugere algo ainda mais surpreendente.
E além de ser cerca de 100 páginas por mês, ela fazia isso sem assistentes. Ela nunca aceitou ter assistentes, no máximo aceitava ajuda do marido.

O problema da protagonista de Kaichou wa é o mesmo da Mikasa de Shingeki, o romance limita elas. A Misaki e a Mikasa(Até os nomes têm as mesmas letras) são boas personagens individualmente, mas quando tão perto dos protagonistas masculinos, elas ficam patéticas. A Mikasa é forte o suficiente pra derrotar o Eren, seja ela na forma humana ou no forma de titã. No entanto tudo que ela faz é por ele, isso é muito chato. Ela morreu pra mim naquela cena que o Eren manda que ela corte o cabelo e ela realmente corta. Já a Misaki diversas vezes aparece batendo em delinquentes, no entanto fora da escola ela é sempre a princesinha desprotegida que tem que ser salva pelo príncipe. Ambas as personagens são muito inconsistentes. Em Maid-Sama é um amor idealizado demais pro meu gosto. Sem falar que toda hora o Usui fica fazendo o tal do Kabedon na Misaki.
Sim, Yagate teve um anime em 2018. Infelizmente o anime foi pouco comentado, a comunidade otaku prefere falar sobre idols zumbis ou sobre goblins do que sobre o primeiro anime shoujo-ai que mostra de forma realista como é a relação entre um casal de garotas.
Vou anotar aqui esse Omoi Omoware Furi Furare. É da autora do tão falado Ao Haru Ride, então tem seus méritos.

Yasu e Miu é um casal que tem tudo pra dar certo, assim como a Jun e o Kyousuke. Eu acho foda pq eles não vivem uma paixão irresistível, tipo a Nana e o Ren. Eles estão juntos simplesmente pq eles querem. São dois seres movidos pela lógica, e a lógica diz pra eles ficarem juntos. Essa é uma forma legítima de se formar um casal, e tem tudo pra ser duradouro. Eles gostam um do outro, são compatíveis e um tem o que o outro precisa. E a Miu virou uma personagem muito boa. Pena que o mangá parou mesmo quando tava começando a mostrar como começou a amizade dela com a Hachi. E nos flashforwards ainda mostra que elas viraram sócias, isso foi muito bom. Eu achei que a Hachi no futuro iria trabalhar com culinária, e na verdade acabou sendo com roupas tradicionais japonesas.

Pela sua conta no MAL não dá pra saber qual é a sua idade, mas se sua infância tiver sido no começo dos anos 90, Tenai com certeza vai ser especial pra vc. O anime começa se passando exatamente no ano em que eu nasci, 1991. Ele narra três anos da vida da Midori, então vai até 94. E Tenai é um retrato muito bem feito da geração de jovens dos anos 90. Mesmo se passando no Japão, eu senti minha infância sendo representada ali. Esse mangá tem gosto de anos 90, o traço dela tá bem anos 90. Um jovem de hoje lendo Tenai talvez ache que não era assim nos anos 90, mas era. A juventude ainda tinha uma certa rebeldia, resquício dos anos 80, mas era uma juventude mais inocente. O jeito que ela mostrou o romance foi muito bom. Nao chega nem perto de ser um amor idealizado, mas ao mesmo tempo, é um romance bem mais inocente. Como se tivesse que ter uma preparação pra cada vez que os personagens vão se beijar. Enfim, os ideais juvenis dos anos 90 estão presente nesse mangá, isso faz ele ser muito especial se vc for dessa época. É tanto que, apesar de eu achar Kagen no Tsuki melhor, eu gosto mais de Tenai.

K-on! não é um anime de idol, é um anime de banda. Se fosse de idol, eu nem teria assistido. Inclusive, tem muita música boa em K-on!. A voz da Yoko Hikasa é inquestionável, a mulher canta bem demais.


O mérito dessa narração melancólica vai pras habilidades de escrita da Ai-sensei, óbvio, mas tbém vai pras dubladoras. Tanto a Park quanto a Midori mandaram bem demais. A Midori Kawana foi maravilhosa dublando a Hachi. Ao mesmo tempo que ela faz comédia muito bem, ela fez essa narração extremamente melancólica. Ela passa um certo sentimento de tristeza em cada uma das narrações. Se a pessoa fechar os olhos, consegue ouvir a Midori falando "nee, Nana... oboeteru?".
O Yasu é muito foda mesmo. Nana não tem apenas representação feminina, tem masculina tbém. O Yasu com certeza me representa, quisera eu ser foda igual a ele. E ele tem muita frase boa. Isso pq o passado dele ainda nem foi totalmente revelado. Aparece um pouco no capítulo do Nobuo, do Takumi e do Naoki, e ainda assim, ele continua sendo um mistério. E o capítulo do Naoki nem conta tanto, já que ele deixa dúbio o que foi mentira e o que foi verdade. Eu acho engraçado que o Yassan é um cara super lógico, e mesmo assim, acredita em signos. Aquele escorpião no anel dele deixa claro isso.

Eu tava pensando sobre Reira e Shin. Pra eles ficarem juntos, o Shin precisa salvá-la dessa prisão psicológica. A Ai-sensei criou todo uma metáfora com a Reira sendo a rainha do castelo pessoal do Takumi, então seria legal o Shin-chan trazê-la pra vida real. Seria ainda mais foda se o Takumi criasse uma trama pra isso acontecer. Ahhhhhhhhhhh, volta, Nanaaaaaaa!!!



Pronto, baixei o Rabbit. Agora tenho que aprender a usar direito. Como é que eu acho vc nesse app?
Tiago_Vaz_07 May 23, 11:20 AM
Bruno_roen May 21, 2:09 PM
Mai c zika memo

Aceita
RenanSantanaa May 20, 5:47 AM
Ok, digo sim. :D
RenanSantanaa May 19, 5:06 PM
Vi que você é fã de Nana. É uma das obras que pretendo conhecer :D